Comfort food: entenda essa tendência

Você já ouviu o termo comfort food? É uma tendência na área alimentar que define  a comida como algo que além de suprir a fome, também traz conforto e alegrias para quem come. 

 

Mas o que é Comfort Food?

O conceito de comfort food, pode ser resumida como : a comida para o corpo e para a alma. 

 

Em 1908, Marcel Proust, um escritor francês, na sua obra “ Em Busca do Tempo Perdido”,  atribuiu ao paladar e ao olfato a função de “convocar o passado”. Anos depois a área gastronômica incorporou essa relação de sentidos e sensações como comfort food. 

 

“No mesmo instante em que aquele gole, de envolta com as migalhas do bolo, tocou o meu paladar, estremeci, atento ao que se passava de extraordinário em mim. Invadira-me um prazer delicioso, isolado, sem noção da sua causa… De onde me teria vindo aquela poderosa alegria? Senti que estava ligado ao gosto do chá e do bolo, mas que o ultrapassava infinitamente e não devia ser da mesma natureza.” (A passagem das madeleines, trecho do livro “Em Busca do Tempo Perdido” (Vol. 1, No Caminho de Swann), de Marcel Proust.

 

Quais as características do Comfort Food?

As comidas feitas dentro do conceito comfort food, são alimentos preparados com muito afeto, feito com ingredientes especiais, mas também com a simplicidade da comida caseira, feita pela mãe, avó, tia. 

 

Não é uma comida tão rápida de ser feita e nem mesmo automatizada, como os fast foods. É um alimento personalizado, que busca preservar receitas e sabores.

 

O comfort food é uma comida que ativa sua memória afetiva, e te traz boas sensações e lembranças. É aquele alimento capaz de te proporcionar um momento de tranquilidade e bem-estar, mesmo em meio a correia e ao caos da sua rotina.

 

A intenção do comfort food é que você coma com os olhos, o olfato, o tato, a visão e o paladar. É a comida que vai alimentar seu corpo, e também sua alma. 

 

Leia também: Memória afetiva e a relação com a comida

 

Qual a relação da comida com o afeto?

 

No primeiro momento a importância da comida, realmente é nutrir nosso organismo e nos dá energia para nossas atividades. Mas há tempos, os cientistas e médicos estudam a relação da comida com a área afetiva. 

 

De forma geral, nossa relação com a comida, desde muito cedo é afetada pelas emoções. 

 

Talvez nem nos darmos conta, mas inserimos a comida como peça fundamental  das nossas relações pessoais e do nosso convívio social. Comemos quando vamos visitar alguém, quando estamos comemorando, quando trabalhamos, quando nos encontramos com amigos, e em vários outros momentos.

 

Dessa forma, ligamos os momentos e às emoções com os sabores sentidos. E é esse o papel do comfort food, trazer os bons sentimentos e sensações a tona. 

 

Gosta da área alimentar, de culinária e de produtos de qualidade? Talvez se interesse em saber mais sobre a nossa Franquia, acesse o site

 

Gostou do artigo? Siga o Instagram , Facebook e Youtube do Bolos do Cerrado e acompanhe outras dicas e novidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *