Comidas do cerrado: conheça a cozinha de Goiás

Se você assim como nós, ama culinária e boas histórias à beira do forno ou fogão, também vai adorar conhecer um pouco mais e se deliciar com as comidas do cerrado. 

 

Origem das comidas do cerrado

O ponto mais marcante da cozinha Goiana, é seu sabor de comida caseira feita com muito carinho, pela mãe ou pela avó. 

 

A origem das comidas do cerrado são indígenas, mais com muita influência da culinária mineira e paulista no final do Século XVIII. O grande destaque da culinária goiana , que são os os frutos do Cerrado, começaram a ser usados devido a escassez de alimentos, que eram trazidos de outras capitais. Então com muita criatividade e sabor, na falta dos ingredientes como, por exemplo, batata, couve e outros, tiveram que arranjar substitutos. 

 

Frutos do cerrado

O cerrado é um riquíssimo ecossistema, com milhares de espécies de plantas e animais. Alguns dos seus principais frutos, são conhecidos por darem sabor principalmente a sorvetes e picolés. Mas eles também são muito usados em ingredientes de comidas do cerrado sejam elas doces ou salgadas. Alguns dos principais frutos são:

 

Bacupari-do-Cerrado: costuma-se consumi-lo in natura.

Pêra-do-campo: normalmente consumida in natura, em geléias ou na tradicional “limonada de pêra-do-campo”.

Murici: consumido in natura, em sucos, geléias, compotas, doces, picolés e farinha.

Cagaita:  muito consumida in natura, em sucos, picolés e sorvetes.

Mama-cadela: muito usada em chás, e vem sendo estudada para a possibilidade do seu uso no tratamento de vitiligo.

Pequi: muito conhecido e utilizado em cozidos nas comidas do cerrado.

Baru:consumido  in natura, torrado, em doces, farinhas, em óleos, manteigas e outros.

Araticum: consumido principalmente in natura, sucos e doces.

Buriti: consumida in natura, em doces, picolé,  fermentada e em óleo. 

Cereja-do-cerrado: consumida in natura ou em doces, geléias, gelatinas e sorvetes.

Mangaba: normalmente consumida tanto in natura, como em geléias, compotas, sorvetes e licores. Suas folhas folhas fornecem um látex conhecido como “leite de mangaba”, que é usado em tratamentos medicinais.

 

A Bolos do Cerrado, recebeu esse nome quando surgiu em 2012 em Goiânia, no estado de Goiás. Além de vários sabores caseiros, também valorizamos muito os ingredientes das comidas do cerrado. Dois bolos especiais, trazem mais presente a coxinha de Goiás. 

 

Bolo Baru com Ameixa :  O fruto do Baru, é uma castanha com sabor similar ao do amendoim, com alto teor protéico. Sua amêndoa é rica em propriedades antioxidantes, vitamina E e zinco. Seu consumo vem sendo estudado e relacionado com aliado na prevenção de doenças cardiovasculares, Alzheimer, diabetes, obesidade e câncer.

 

Bolo com Buriti: O Buriti é um dos ingredientes principais desse bolo. A planta Buriti, também conhecida como Muriti, Miriti ou palmeira-dos-brejos, é uma palmeira alta e abundante na região do cerrado, pantanal e Amazônia, e produz frutos que são saborosos e trazem diversos benefícios para a saúde como efeitos antioxidante e energético, por serem ricos em cálcio, ferro, proteínas, potássio, caroteno, carboidratos e vitamina B e vitamina C.

 

Leia também: Memória afetiva e a relação com a comida

 

Pratos típicos

 

Se você ainda não experimentou as comidas do cerrado, está perdendo uma grande oportunidade de se deliciar e ainda consumir ingredientes muito nutritivos e saborosos. Para te deixar com água na boca, veja alguns dos principais pratos típicos da cozinha de Goiás. 

 

Os pratos típicos de Goiás são:

 

Frango com Pequi

Galinhada

Frango com Guariroba

Empadão Goiano

Arroz com Suã

Arroz a Puta Rica

Pamonha

Paçoca

Carne na Lata

Chica Doida

Peixe na Telha

E outros….

 

Gosta da área alimentar, de culinária e de produtos de qualidade? Talvez se interesse em saber mais sobre a nossa Franquia, acesse o site

 

Gostou do artigo? Siga o Instagram , Facebook e Youtube do Bolos do Cerrado e acompanhe outras dicas e novidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *